Apresentação

Finalmente o site do …AVOA! está no ar.

Quero apresentar a você que está aqui, agora, o que constitui a linha de atuação do núcleo, a partir de como criei a logo. Eu a desenhei em meados de 2006: Uma libélula vermelha feita de duas elipses e um ponto de exclamação.  As elipses inspiram-se nos oitos, movimentos intrínsecos tão explorados no método da Coordenação Motora de Marie Madeleine Béziers e Piret. Elemento dinâmico, horizontalizado e infinito ciclíco capaz de acessar no corpo tantas profundidades. A exclamação, em sua verticalidade afirmativa, convoca ao voo a partir do aterramento, em direção à terra…

As cores: branca, vermelha e preta nos dizem sobre nascer em São Paulo. Mas também reverencia a poesia tradicional japonesa, que inspirou o nome e a atuação do núcleo. Iniciar em reticências é princípio de ascensão, tomar fôlego, começar brandamente.

A libélula vermelha, aqui para nós, surge totalmente inspirada no famoso diálogo entre dois haijins (poetas de haicai) clássicos. Um deles é Mastuo Bashô e o outro é um de seus discípulos, lá do século XVII. O potencial de dar novos significados aos elementos. Poder de transformação da realidade e imaginação poética que enriquece o dia-a-dia trivial. Eis o diálogo em haicais, a seguir. Forte abraço, saúde e axé.

Luciana Bortoletto

 

Libélulas vermelhas!

Tirai-lhes as asas 

e serão pimentas!

 

E eis que Matsuo Bashô, mestre haijin, responde:

Estas pimentas!

Acrescentai-lhes asas

e serão lbélulas!

(fonte: Haikais de Bashô, traduzido por Olga Savary e colaboração de Octavio Paz. Ed: Hucitec)

 

Assim nasce uma proposta de pesquisa, criação e ensino em conexão direta com o cotidiano.