Histórico

O …AVOA! Núcleo Artístico completou quinze anos de existência em 2021; foi fundado por Luciana Bortoletto juntamente com o fotógrafo de cena e performer Gil Grossi, cuja parceira artística já existia, desde 2000. São inúmeras pessoas, entre artistas da dança, do teatro, da performance, das artes visuais; docentes, pesquisadoras, diretores e coreógrafas que colaboraram ou colaboram com os projetos do …AVOA! núcleo Artístico, a exemplo de Valéria Cano Bravi, Lilian Amaral, Telumi Hellen, Jorge Peña, Laura Wrona, Chris Cruz, Osmar Zampieri, Fabrice Ramalingom, Luis Louis, Robson Lourenço, Norval Baitello Junior, André Carreira, Rogério Tarifa, Erika Moura, entre tantas outras pessoas que contribuíram esses anos todos.

O núcleo idealizou ações como o GIRE – Grupos Independentes em Rede, um espaço de encontro com outros grupos interessados em arte nos espaços públicos, entre os anos de 2013 e 2015.

Criou danças para o centro histórico de São Paulo entre os anos de 2012 e 2019, parando apenas por causa da pandemia.

Com o advento da pandemia da COVID-19, o núcleo tem se dedicado à organização de documentos de sua trajetória, ou seja um acervo de imagens e áudios, com depoimentos de habitantes do centro de SP e registros de processos de criação.

Segue com atividades de ensino, pesquisa e criação, com algumas novidades que serão divulgadas em breve!

O …AVOA! Núcleo Artístico é um grupo interdependente, sediado no município de São Paulo até o ano de 2021 e, desde então, está sediado no município de Embu das Artes. Não possui nenhum tipo de apoio ou patrocínio financeiro atualmente. A curto prazo, conta com políticas públicas de Estado, compreendendo que elas permitem desenvolvimento de pesquisas, movimentação da economia, construção de outros imaginários e o direito e garantia de acesso aos bens culturais.

O núcleo, apesar disso, segue atuando em condições  adversas e luta por sua continuidade.

Prêmios e reconhecimentos

  • 2007 – Prêmio SESI Dança (categoria Circulação) Espetáculo As formas eram já mera ilusão da vista
  •  2013 – Prêmio Denilto Gomes (categoria solo elaborado para a rua) Performance “Solo de Rua”;
  • 2015 – Proac Editais nº 4 – Projeto: A casa térrea
  • 2010-2016 – Contemplada pelo Programa Municipal de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo:

–  2010 | 8ª Edição – Projeto Urgência: A Cidade do Avesso (categoria criação)

–  2013 | 14ª Edição – Projeto Corpo poético, corpo político (categoria manutenção de pesquisa)

–  2014 | 16ª Edição – Projeto Entre-Espaços: Relações possíveis no encontro com a rua (categoria Manutenção de pesquisa e Criação)

–  2016 | 20ª Edição – Projeto Vir-a-Ser (categoria Manutenção de pesquisa e Criação)

  •  2020 | PROMAC/SMC-SP– Projeto Dança-Haicai em isolamento social: uma proposta para a potencialização do indivíduo. (Patrocínio: Aqui, Ali Dança e Cultura/ Palacete Tereza Toledo Lara)

Sigam, também, nosso perfil do Instagram @avoa.nucleo.artistico.

2010 – Urgência, a cidade do avesso – 8ª Edição do Fomento à Dança (categoria Criação)

 

 

 

 

 

 

2014 – Entre-espaços: Relações possíveis no encontro com a rua – 16ª Edição do Fomento à dança (categoria Criação)

2015 – A casa térrea – PROAC Editais nº 04 (categoria Produção de espetáculo inédito de dança)

 

 

 

 

2016 – Vir-a-Ser – 20ª Edição do Fomento à dança (categorias Manutenção de pesquisa em dança e Criação)

 

 

 

 

Projetos Artístico-pedagógicos:

2021 – Dança-Haicai no isolamento social – PROMACSP/2020  (apoio: Aqui, Ali Dança e Cultura / LRBO Empreendimentos Imobiliários)

2019 – Dança-haicai: Poesia e dança na cidade (apoio/parceria: Aqui, Ali Dança e Cultura)